Autosservicodescubracomoimplementaressatendencia

Autosserviço: descubra como implementar essa tendência

Existem conceitos relacionados ao empreendedorismo que, apesar de parecerem futuristas, já estão no dia a dia de muitos mercados. Esse é o caso do autosserviço. Ainda que sua implementação pareça distante da realidade de alguns segmentos empresariais, em outros, essa iniciativa se faz presente e traz vantagens ao empreendedor.

No entanto, aplicá-lo requer planejamento, já que muitos processos serão modificados e o consumidor terá que ser educado sobre uma nova maneira de consumir e interagir com a marca.

Para ajudá-lo a refletir sobre o tema, decidimos publicar este artigo. Nele, abordaremos alguns tópicos que não podem ser menosprezados na hora de implementar estratégias de autosserviço em sua empresa. Vamos lá?

Estratégias de autosserviço pedem estudos de mercado

O empresário deve ter em mente que uma mudança desse nível pede uma série de estudos mercadológicos, muitos deles ligados aos hábitos de consumo do seu público-alvo. Afinal, no Brasil ainda é uma novidade a ideia de o próprio cliente ser responsável por todo o processo de compra, da escolha do produto ao pagamento. 

Não dá para, de uma hora para outra, exigir que o cliente esteja adaptado a uma nova maneira de atuar em seu processo de compra. O ideal é fazer testes para identificar e corrigir erros, criando um período para a migração de processos.

Buscar parceiros consolidados no mercado é fundamental

Todos os dias surgem novas empresas voltados ao mercado B2B. Algumas delas, como as startups, nasceram nesse ambiente 100% digital e dão a impressão de conhecerem todos os detalhes do futuro do varejo. Cuidado, pois nem sempre isso é uma realidade.

A verdade é que, na hora de buscar um parceiro para a implementação do autosserviço em sua empresa, você deve escolher por marcas que já atuam há anos nesse mercado. Isso torna o investimento mais seguro, reduzindo riscos e somando expertise no processo.

O consumidor final não associará os nomes dos prestadores de serviço à sua marca. Sendo assim, se ele tiver uma experiência negativa, poderá deixar de ser um cliente do seu negócio. Para evitar prejuízos, é importante orientar o time envolvido nesse processo a pesquisar as empresas que sejam referência em autosserviço no Brasil.

Educar o cliente será necessário

Não há como implementar mudanças sem investir na educação do cliente — e aqui estamos realmente falando em ser paciente e explicar um novo conceito.

É comum que empresas foquem em ações publicitárias, mostrando o investimento em tecnologia como um diferencial competitivo, sem se lembrar de que o cliente não participou do processo de implementação e precisa ser esclarecido sobre uma série de pontos importantes.

O marketing de conteúdo pode ajudar, por meio de tutoriais em vídeos, posts em blogs e infográficos. As redes sociais também podem ser usadas para falar diretamente com o cliente, esclarecendo as dúvidas mais comuns.

As peças publicitárias também precisam ser pensadas para fazer com que aquele cliente fiel à marca entenda que o autosserviço trará mais autonomia e qualidade à sua experiência de consumo — e que não é uma forma de a empresa simplesmente economizar com funcionários.

Logicamente, não há como generalizar a forma como o público reagirá. Isso depende do mercado, de características demográficas e do envolvimento do comprador com a companhia. Novamente, os estudos mercadológicos serão úteis.

Gostou deste artigo? Então, curta nosso blog nas redes sociais. Estamos sempre atentos às mudanças do varejo e queremos que você também fique atualizado! Siga-nos no Facebook, LinkedIn e Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *